A indústria da segurança eletrônica cresce e se moderniza, oferecendo soluções de ponta. É o caminho para uma gestão eficiente das questões de segurança, nas áreas pública e privada.

Aumento das taxas de criminalidade e sensação de insegurança. Esses são fatores muito presentes, principalmente nos grandes centros urbanos brasileiros. É uma realidade que tem feito da segurança uma pauta prioritária das discussões políticas e legislativas, também trazendo à tona a fundamental relação entre segurança e tecnologia.

As ferramentas tecnológicas são importantes aliadas no enfrentamento dessas questões. Câmeras, alarmes, cercas elétricas, sensores de movimento e demais dispositivos de vigilância estão entre os sistemas eletrônicos que contribuem com os governos, a polícia e demais entidades focadas em segurança pública, bem como para tornar os ambientes privados mais seguros.

O mercado de segurança eletrônica faturou R$ 7,17 bilhões em 2019, e tem expectativa de crescimento na ordem de 12% em 2020, conforme dados da Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese).

É um segmento preparado para atender às demandas de uma sociedade que busca estar mais segura, diante de um cenário em que crescem, por exemplo, os índices de assassinatos. O índice nacional de homicídios é criado e apurado pelo portal G1, com base em dados oficiais fornecidos pelos estados e municípios. No recorte do primeiro semestre de 2020, a conclusão é de que houve um crescimento de 6% no número de mortes violentas no Brasil. Isso em comparação com os dados do ano anterior. É um jogo que podemos virar, com a ajuda da tecnologia.

Tecnologia e segurança presentes na rotina diária

O fato é que nossa rotina está cada vez mais adaptada e integrada a dispositivos e sistemas de segurança. Nesse sentido, podemos citar as câmeras de monitoramento das vias públicas, os sistemas de vigilância interna dos condomínios, bem como os mecanismos de controle de acesso a prédios comerciais e residenciais. E isso apenas para falar de alguns exemplos.

Como resposta a essa necessidade crescente, a indústria voltada à aplicação de tecnologia para a promoção de segurança se estrutura e moderniza. Startups e outros players focados no desenvolvimento de soluções se mostram capazes de oferecer dispositivos cada vez mais avançados, que englobam reconhecimento facial e utilizam inteligência artificial para garantir segurança patrimonial e pessoal. Estão disponíveis até mesmo aplicativos acionados por usuários que pedem socorro em situações de risco.

No cenário da pandemia, a procura por tecnologia inteligente para suprir necessidades provocadas pelos cuidados sanitários cresceu 40%, segundo pesquisa também assinada pela Abese. Algumas das soluções mais procuradas são os mecanismos de controle de acesso, que já permitem aferição de temperatura e os sistemas de portaria remota, cuja adesão cresceu 20%.

Um apoio e tanto às políticas públicas

Por trás do desenvolvimento de soluções tecnológicas com tal nível de complexidade está uma inteligência que serve não apenas aos projetos de segurança da área privada. É perceptível que escolas, hospitais, clínicas, supermercados, shopping centers, áreas industriais e condomínios residenciais apostam cada vez mais em dispositivos que conectam tecnologia e segurança, e não é diferente com as iniciativas governamentais.

Desde as eleições de 2018, percebe-se uma maior dedicação às políticas públicas de segurança que aproveitem o potencial das boas soluções tecnológicas, Na metade de 2019, por exemplo, a Prefeitura de São Paulo já testava o uso de drones para ações de monitoramento de multidões e proteção em regiões de mananciais. É uma forma de dispensar o uso de helicópteros pela Guarda Civil Metropolitana, com redução de custos.

São provas de que toda a engrenagem envolvida na prestação de serviços de segurança é aliada da implementação de boas estratégias públicas e privadas. Todos são fatores cruciais para o enfrentamento de crimes e a garantia de maior segurança coletiva, diante das complexas questões sociais que estão por trás das altas taxas de criminalidade.

É a hora da Segurança Pública 4.0

Nos tempos em que se evidencia o conceito de Indústria 4.0, com referência ao papel da tecnologia na transformação de processos produtivos e sistemas de gestão, a segurança não está à parte. A revolução industrial promovida pelas ferramentas tecnológicas abarca e favorece ações mais eficientes, numa estrutura estatal que se apoia em diferenciais competitivos.

Com recursos tecnológicos, as polícias e entidades de segurança pública se tornam mais habilitadas a identificar pessoas envolvidas em crimes e recuperar bens roubados ou furtados. Isso tendo em vista que o cruzamento de dados se torna muito mais ágil e prático. Soma-se a isso o fato de a inteligência artificial dar acesso a inovações que tornam mais tranquila a vida urbana, instrumentando os gestores públicos a tomar decisões assertivas.

Esse é o norte, inclusive, que deve guiar os processos de adoção de tecnologia voltada à segurança pelos governos. É preciso investir em soluções que deem conta dos desafios específicos, colaborando para uma administração estratégica. Isso é, de fato, fazer uma gestão de segurança pública inteligente.

É um comprometimento que também precisam ter as empresas que ofertam soluções em tecnologia e segurança. A responsabilidade é ainda maior em se considerando a área pública. Avaliar os recursos adequados diante das diferentes necessidades, bem como os meios para atingir os resultados esperados, numa boa relação custo/benefício são fatores primordiais.

Foi pensando nisso que a CelPlan desenvolveu uma divisão especializada em segurança eletrônica. A Wi4Net oferece uma família inovadora de vigilância por vídeo e soluções de banda larga sem fio, com uma flexibilidade em design e implantação que é única no mercado.

Estamos falando de soluções com uma perfeita capacidade de integrar o que há de mais recente em tecnologia sem fio, vídeo digital, armazenamento, monitoramento e arquivamento. É você contando com ferramentas de ponta, quando o assunto são sistemas de tecnologia que promovam segurança, tendo o suporte de um time profissional e especializado.

A Wi4Net desenvolve projetos personalizados e especializados para aplicações específicas, como CFTV, vigilância por vídeo, tecnologia de localização de tiro, ALPR e banda larga móvel. Quer saber mais sobre as centenas de redes de vigilância por vídeo que instalamos, com milhares de câmeras? Acesse o nosso site e confira os detalhes!

Quer saber mais sobre o nosso trabalho? Entre em contato com a nossa equipe e conheça as nossas soluções!



NEWSLETTER

Cadastre-se em nosso banco de dados para ficar por dentro de todas as novidades da CelPlan!