Transporte inteligente é incremento para a mobilidade urbana

Priorizar a entrega do serviço é o principal pilar para alcançar os resultados traçados. Para isso, o processo é composto por planejamento, gestão, equipe técnica e investimentos em ferramentas modernas e inovadoras.

Os impactos da pandemia puderam ser sentidos pelos mais diferentes segmentos da cadeia produtiva. E não foi diferente para as áreas de transporte público e mobilidade urbana. De acordo com o Anuário da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos Brasil, divulgado pelo Diário do Transporte, a locomoção coletiva urbana brasileira contabilizou uma redução de 32 milhões de viagens todos os dias no pico da pandemia, em 2020.

Diante de um cenário em que passagem cara, superlotação, má qualidade dos veículos e longos percursos estão entre os motivos da maioria das reclamações e problemas enfrentados pelos usuários de veículos coletivos, novos desafios se impuseram. Até porque a aplicação de recursos que ajudariam na produtividade e no tempo para a aplicação de estratégias inteligentes acabou adiada, diante da evidente redução no fluxo de passageiros.

Neste artigo, você vai ficar por dentro do transporte inteligente como agente transformador da mobilidade urbana. Siga com a gente para entender como é possível colher benefícios como otimização de tempo de viagem, aumento de produtividade e redução de custos, tudo contribuindo para cidades mais dinâmicas.

 

Transporte inteligente: aposta em produtividade e otimização do tempo

Quando entra em cena o tempo – um dos principais ativos da atualidade –, otimização e ganho da produtividade parecem compor uma equação quase inatingível. Isso porque vivemos uma dinâmica cultural cujo pressuposto é o de que mais horas de trabalho resultam na entrega em maior quantidade. Porém, essa ideia nada mais é do que uma crença sem fundamentos científicos.

Nos sistemas de transporte, empresas com eficiência são as que buscam render mais, com tempo bem aproveitado. E aí surge a pergunta: “mas como encontrar esse equilíbrio, tendo alto desempenho?” A resposta vem com o investimento efetivo em gestão do tempo.

Zelar pela qualidade nos resultados é o norte fundamental. Portanto, planejamento, gestão, equipe técnica e investimentos em ferramentas modernas e inovadoras são o arsenal perfeito para que as entregas sejam satisfatórias nos negócios. É um guia crucial para atuar competitivamente também na logística de transportes.

 

A tecnologia a favor da mobilidade urbana

Na trilha desse percurso rumo à excelência, não há como negar que mobilidade urbana e tecnologia precisam andar juntas! Esse é o caminho para diminuir os impactos que os problemas de locomoção geram para a vida dos cidadãos e o meio ambiente.

Isso fica bem claro diante das evidências de que boa parte das consequências negativas relacionadas às mudanças climáticas são causadas pela emissão de poluentes, como gases de efeito estufa, com prejuízo até mesmo para a saúde pública. Um cenário relacionado também ao elevado número de veículos em circulação, pela falta de eficiência no transporte público.

Segundo levantamento do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), uma consequência da pandemia foi a queda global de CO2. Contudo, essa foi uma realidade apenas em 2020. Alarmantemente, espera-se que em 2021 a concentração de CO2 seja aproximada à alta de 2019 – chegando no nível mais considerável dos últimos 2 milhões de anos.

Nesse sentido, é notório que aperfeiçoar os meios de transporte está entre os fatores cruciais para contribuir com o meio ambiente, melhorar a qualidade de vida da população e, consequentemente, movimentar a indústria. É aí que a tecnologia entra.

Inteligência e inovação são poderosas aliadas das estratégias de mobilidade capazes de melhorar a experiência do usuário. Um exemplo simples é a instalação de GPS em ônibus. Por meio dessa ferramenta, é possível monitorar os melhores trajetos e horários disponíveis de forma que facilitem a mobilidade das pessoas e otimizem o tempo percorrido em rotas.

Também há aplicativos de acompanhamento de percurso que, até mesmo, enviam alertas de superlotação. Na mesma linha, os investimentos em políticas de automação das linhas e centros operacionais garantem excelentes resultados e vêm sendo aplicados com sucesso em metrópoles como São Paulo.

 

Três opções para fornecer comunicação aos trens

Os sistemas ferroviários urbanos também necessitam de novas tecnologias a fim de proporcionar mais agilidade e economia aos usuários. São ferramentas que geram meios de transporte atrativos, facilitando a redução do uso de veículos particulares.

A comunicabilidade dos trens é requisito fundamental para que as operações sejam realizadas com êxito, promovendo satisfação do usuário. Um fator intimamente associado à oferta de comunicação nos trens, a partir de três possibilidades fundamentais. Veja quais são:

 

Redes de operadoras de celulares

Esse é um dos grandes desafios. Pelo fato de as ferrovias possuírem vastos trajetos, as operadoras de telefonia ficam mais limitadas, enfrentando dificuldades para manter as coberturas necessárias, tendo como alternativa a disponibilidade da taxa de transferência de dados.

 

Redes privadas ao longo dos trilhos

Para obter uniformidade na taxa de transferência e qualidade no serviço, essa é a opção certa. Sua instalação pode ter maior custo, sendo recomendada em trajetos mais longos.

 

Satélite

Essa alternativa é viável quando nenhuma outra for possível, por possuir menor capacidade e custo alto.

 

A atuação da CelPlan para o seu negócio

Direcionamento de tráfego com mais produtividade e custos minimizados são as vertentes norteadoras das soluções oferecidas pela CelPlan para as linhas ferroviárias. A operação completa dos serviços em transportes por trens é complexa, desafiadora e requer inúmeros aspectos técnicos.

Nossa solução específica para o transporte ferroviário, a CellRail™ foi pensada para prover comunicação de alto desempenho durante os percursos das locomotivas. E isso nas três frentes que acabamos de apontar.

A CelPlan possui capacidade para atender um serviço de taxa de transferência de dados acima de 100 Mbps, sendo cinco vezes maior do que o exigido para um carro – que é 20 Mbps. É acesso à internet similar ao que o passageiro desfruta em casa.

 

Commercial Off-the-Shelf – COTS: conexões de excelência

Para isso, nossa base de implementação de inteligência e tecnologia ao tráfego ferroviário tem como suporte os elementos Commercial Off-the-Shelf (COTS). Eles são considerados eficientes por diversos motivos, entre os quais está a facilidade de serem modernizados e aperfeiçoados de forma duradoura.

A solução CellRail™ é uma possibilidade que atinge alto nível de excelência em seus resultados. Esse recurso destaca-se, ainda, por ser personalizável de acordo com a demanda ou necessidade do cliente, além de agregar as demais soluções que melhoram a comunicação nas locomotivas.

A CelPlan oferece soluções e tecnologia de comunicação há 29 anos no Brasil. Conheça a nossa atuação e contate-nos para mais informações!

Conteúdo